Conservantes, Antioxidantes e Estabilizantes

Ácido ascórbico (Vitamina C)

Composto orgânico presente naturalmente em frutas cítricas e outros vegetais, que possui excepcionais propriedades antioxidantes. Conhecido também por Vitamina C, é utilizado como suplemento alimentar, aditivo (função de antioxidante) em alimentos e bebidas e utilizado também na indústria farmacêutica.

Como o ácido ascórbico é um ótimo antioxidante e um composto com uma função nutricional importante, tem seu uso bastante difundido na indústria de alimentos e bebidas.

O ácido ascórbico age sequestrando o oxigênio, evitando as reações de oxidação de várias substâncias, preservando assim corantes, gorduras, aromas presentes nos alimentos e bebidas, entre outros.

No ser humano age na formação de ligamentos, ossos e colágeno, favorece a absorção de ferro, aumenta a absorção de nutrientes no trato gastrointestinal, auxilia no crescimento dos tecidos e contribui para sua cicatrização.

Ácido Isoascórbico (Eritórbico)

Ácido Isoascórbico ou Eritórbico é um estereoisômero de ácido ascórbico e é largamente usado como um antioxidante em alimentos processados. Não é biologicamente ativo e não ocorre naturalmente em produtos alimentares. Facilmente solúvel em água, incolor e inodoro.

Como acelerador de cozimento de carnes, acelera e controla as reações de cozimento do nitrito e prolonga a cor, o sabor e o tempo de duração nas prateleiras das carnes conservadas.

Este antioxidante é eficaz para preservar carnes defumadas, curadas e algumas bebidas. Vale lembrar mais uma vez que o ácido eritórbico NÃO é fonte vitamínica.

Em aplicações antioxidantes onde a atividade e o sabor da Vitamina C não são desejados ou necessários, o ácido eritórbico pode perfeitamente ser utilizado.

Ácido Sórbico

Devido à sua propriedade antimicrobiana, o ácido sórbico é um conservante presente na Natureza e largamente utilizado em alimentos como os derivados do leite, cremes, margarinas, sucos de frutas, doces, geléias, enlatados em geral, bebidas, pães, bolos, pescados, embutidos e carnes (o que preserva a cor vermelha).

A indústria farmacêutica utiliza esse ácido na produção de diversos medicamentos, principalmente de antifúngicos, cosméticos e cremes dentais. Na indústria química, o ácido sórbico é aplicado à produção de tabaco, látex, papel, fungicidas agrícolas e rações animais.

Geralmente, o sorbato de potássio (sal do ácido sórbico) é mais utilizado como conservante do que o próprio ácido sórbico, devido à sua alta solubilidade em água. Já o ácido sórbico é pouco solúvel em água, mas bastante solúvel em álcoois e de fácil sublimação (passa do estado sólido para o gasoso, sem intermédio do estado líquido). Porém, são necessárias menores dosagens de ácido sórbico em comparação com o sorbato de potássio, para obter-se o mesmo efeito de preservação microbiológica.

Benzoato de Sódio

Sal do ácido benzóico, é um conservante fungicida e bactericida, ativo também contra lactobacilos. É comumente utilizado em bebidas carbonatadas (refrigerantes), sucos de frutas, geléias, molhos para saladas e também em cosméticos.

Tem a designação GRAS (Generally Recognized As Safe – reconhecido geralmente como seguro) do FDA (Food and Drug Administration) para aplicações alimentícias.

Aumenta muito sua eficácia quando em presença do Sorbato de Potássio. Possui alta solubilidade e não interfere na cor dos alimentos. Possui sabor/aroma característico, que pode ser percebido nos alimentos se utilizado em grande quantidade.

Sorbato de Potássio

Sal do ácido sórbico, é um conservante anti-fúngico muito eficiente e tem ação seletiva em algumas bactérias. É amplamente utilizado na indústria de alimentos e bebidas, em produtos como queijos, iogurtes, vinhos, bebidas carbonatadas (refrigerantes), sucos de frutas, maioneses, margarinas, além de produtos de higiene pessoal e cosméticos.

Tem a designação GRAS (Generally Recognized As Safe – reconhecido geralmente como seguro) do FDA (Food and Drug Administration) para aplicações alimentícias.

Aumenta muito sua eficácia quando em presença do Benzoato de Sódio. Possui alta solubilidade. Não tem ação sobre bactérias lácticas, podendo ser utilizado em conservas e fermentados lácteos sem influenciar nas ações desejáveis destas bactérias.

Tripolifosfato de sódio (“Trípoli”)

Encontra aplicações em ramos de atividade e indústrias tão variados como na agricultura, alimentícia, argila e pigmentos, borracha, cimento e cerâmica, construção civil, domissanitários, detergentes e produtos de limpeza, lubrificantes, papel e celulose, pastas para os mais diversos fins, indústrias petrolíferas, têxtil e formuladores têxteis, tintas e vernizes, tratamento de água, vidraria e tratamento de superfície.

Esta substância também é utilizada como estabilizante para os leites “longa vida” ou “UHT (Ultra High Temperature)”.

É utilizado como agente de flotação, dispersante, emulsificante, estabilizante de solos, sequestrante e como reforçador em produtos destinados a limpeza, como detergentes e sabões em pó.

Industrialmente o tripolifosfato de sódio é preparado por aquecer uma mistura estequiométrica de fosfato dissódico, Na2HPO4 e fosfato monossódico.